Páginas

quarta-feira, 3 de março de 2010

Quarto dos Sonhos

Por Krishnaprem

O Vastu Shastra ou "Ciência do Bem Viver" é a milenar Ciência Védica da Arquitetura, que lida com as influências espirituais e energéticas das paisagens e como harmonizá-las.

Assim como o Feng Shui, o Vastu Shastra nos oferece ferramentas para harmonizar o ambiente, influenciando nossas vidas, equilibrando os elementos fora e dentro do corpo, no ambiente de residência ou de trabalho.

Estudando as escrituras como Vishwakarma Vastu Shastra Mayamatam, podemos encontrar diversas dicas sobre o quarto de dormir. Entendendo estas dicas, começaremos a entender alguns preceitos básicos do Vastu Shastra.

Local do Quarto

Dentro do modo de vida prescrito nas escrituras, o ser humano passa por quatro estágios ou ashrams antes de abandonar o corpo. O primeiro estágio é o de estudante ou brahmacharya, de zero até 25 anos. Neste estágio, alguns dos objetivos práticos são servir aos pais e mestres, ter vigor para os estudos através de uma alimentação sátvica (equilibrada), praticar exercícios, abster-se de ter relações sexuais, estudar as escrituras e praticar karma, bhakti, jnana e raja Yogas (respectivamente o Yoga da ação, da devoção, do conhecimento e real).

Nesta fase, de acordo com o Vastu, o estudante deve dormir no quarto leste (poorva) da casa. O leste é regido por surya (sol) e é o local de início. O leste é repleto de energia solar positiva devido à incidência de raios ultravioletas. A energia do sol dá vitalidade para os estudos e demais atividades da vida de estudante.

O próximo estágio é o de chefe de família ou grihastha. Aos 25 anos, o estudante se casa e inicia sua família. No estágio inicial do casamento, o objetivo do casal é procriar, logo, as relações sexuais e o carinho são importantes. O quarto do casal recém-casado deve ser no noroeste (vayavya) que é regido por chandra (lua). A lua é o planeta mais rápido do zodíaco védico e o noroeste é 100% energia de rajas (energia de movimento) e 100% elemento ar. O casal precisa deste movimento para conseguir ter mais relações sexuais e mais chances de engravidar.

Uma vez que a esposa engravide, o casal muda para o quarto no sudoeste (nairitya). O sudoeste é regido por rahu e é o local mais escuro e protegido da casa. De acordo com as escrituras, o sudoeste deve ter as paredes mais grossas, menos aberturas como janelas, pois este local recebe a maior incidência de raios infravermelhos (maléficos). O sudoeste é 100% energia de tamas (inércia) e 100% elemento terra, ambos concedem a proteção, estabilidade e inércia necessárias para o descanso profundo sem preocupações.

O filho do casal, depois que crescer mais, deve ter seu quarto no leste, como dito anteriormente. Quando chegar à idade de se casar ou sair de casa para estudar, o filho ou filha deve se mudar para o quarto noroeste para que a combinação de lua, rajas e o elemento ar o ajude a sair logo de casa. O quarto noroeste também é o melhor quarto para hóspedes, pois eles não ficam muito tempo na casa.

Depois do estágio de chefe de família, vem o estágio de eremita ou vanaprastha. Nesta fase, aos 50 anos, o casal deve se dedicar às atividades espirituais, tais como meditação, cânticos devocionais, pujas (rituais) etc. Nesta idade, como não há mais a necessidade de procriar, as escrituras dizem que se deve voltar para o celibato. O casal, então, muda para o nordeste (ishan) da casa que é o local para práticas espirituais. O nordeste é o local mais sagrado de acordo com o Vastu Shastra. É regido por Júpiter e pelo deus Shiva. O nordeste é 100% satva e 100% água, o local mais puro da residência. Neste local há a maior incidência de raios ultravioletas que são altamente benéficos.

O último estágio é o de renunciante ou sannyasa. Nos tempos antigos, nesta fase, dos 75 aos 100 anos, os sannyases renunciavam então a seu lar e família e iam para floresta. Nesta fase, o renunciante não dorme em quartos, mas sim na natureza. Hoje em dia, na Índia, nesta idade as pessoas deixam suas casas e tomam abrigo em monastérios conhecidos como ashrams.

Preceitos Gerais para Quartos de Dormir

Os principais problemas de insônia podem ser causados por não dormir com a cabeça para o sul e por aparelhos eletrônicos nos quartos. Também existe um grave problema, principalmente em prédios e cidades, que são as tubulações de esgoto que às vezes descem em colunas próximas à cama ou embaixo dela. Seria ideal pedir a um radiestesista para verificar isto ou linhas maléficas, utilizando uma antena dual e outros equipamentos.

Listamos abaixo algumas dicas gerais sobre quartos, que servem para todas as idades e quartos em qualquer direção.

- A cama deve ficar posicionada de modo que a cabeça de quem dorme fique para o sul e os pés para o norte. O sul é governado por Yama, o senhor da morte e o sono é uma pequena morte. Além disto, o fluxo de energia geomagnética dá-se do norte para o sul e, no corpo humano, esta energia entra pelos pés e sai pela cabeça.

- A cama não deve ficar encostada na parede, assim como nenhum móvel e a própria casa deve ter espaço ao seu redor. Esta área livre entre a parede e os móveis, ou entre os muros e a casa, é chamada de paichatsthana ou morada dos demônios. Este espaço deve ficar livre permitindo que o prana (energia vital) flua de modo adequado. As leis modernas seguem este princípio com seus recuos e taxas de ocupação. De acordo com o Vastu uma casa deve ocupar no máximo 50% do terreno.

- Prefira as cores azuis claras e brancas para pintar as paredes.

- Não guarde muitas coisas no quarto. Tudo que não é utilizado deve ser dado para alguém ou reciclado.

- Não tenha no quarto aparelhos eletrônicos tais como computador, televisão, aparelho de som etc. Estes aparelhos causam distúrbios magnéticos que atrapalham muito o sono. Caso seja impossível não ter estes aparelhos no quarto, retire-os da tomada três horas antes de dormir e cubra-os com um cobertor.

- As camas tipo "Box", muito comuns hoje, são rejeitadas pelo Vastu. As camas devem ter espaço aberto em baixo, como as antigas camas de madeira. Materiais naturais como madeira, algodão, bambu são preferíveis às espumas e materiais sintéticos.


Krishnaprem é consultor de Vastu Shastra e professor de Yoga Sivananda formado em Uttarkashi, Himalaias. Gerente de projetos do Instituto Pindorama e professor de Vastu Shastra juntamente com Sandeep Garg no Ancient Astrology Institute. Atualmente, dedica-se também ao estudo de habitações sustentáveis com materiais ecológicos.

Para mais informações sobre Vastu Shastra e o Curso de Formação, visite o Portal Índia no endereço www.portalindia.com.br. Para informações sobre o Curso de Estruturas com Bambu e Bioconstrução, visite www.pindorama.org.br.


Nenhum comentário:

Postar um comentário